Ressuscitando um caminhão antigo com 64 anos - Chevrolet 1958


 caminhão antigo velho chevrolet 1958

Dando partida num velho caminhão Chevrolet do ano de 1958, todo enferrujado, largado na rua, com a lataria destruída pela ação do tempo, carroceria com madeiras podres, pneus danificados, mas parece que o motor está bom.

Seu Belmonte, o dono do caminhão, resolveu ligar o caminhão antigo, com mais de 60 anos de idade para mostrar aos seguidores do canal Relíquias do Sul.

O Chevrolet 1958 ficou algum tempo desativado em um canto do terreno do Seu Belmonte e parecia ser uma sucata que não prestava para mais nada, mas surpreendeu a todos. 

O dono do velho caminhão colocou uma bateria nova, ergueu o capô e colocou um pouco de água na parte da frente. Feito isso, entrou na cabine, sentou no banco e antes de dar partida apertou o botão que aquece o motor. Esses motores, e não aquecer um pouco antes, normalmente não funcionam.

História do velho caminhão Chevrolet 1958

Agora, enquanto o motor diesel esquenta, vamos conhecer a história contada pelo Seu Belmonte de como o veículo foi parar na mão dele para o trabalho.

Segundo ele, o caminhão chegou em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, quando os "gringos" trouxeram ele novo de São Paulo para puxar uva da região até SP.

Os "gringos" trabalharam com o veículo durante 5 ou 6 anos, até a chegada dos caminhões com motor Detroit (motores muito bons que até hoje são sinônimo de durabilidade).


Com a chegada desse modelo mais novo na concessionária Chevrolet de São Leopoldo, também no Rio Grande do Sul, o 1958 foi trocado pelo mais novo.

Então, um morador local de Caxias que tinha Atafona, uma espécie de moinho manual ou movido por animais, comprou o Chevrolet 1958 e usou para transportar farinha e mandioca para outros municípios do RS.

Após algum tempo, em 1974, Seu Belmonte compra o veículo do homem que havia abandonado o comércio de mandioca e se tornado empresário. Ele pagou na época 20 mil cruzeiros para adquiri-lo e está em sua propriedade até hoje. 

48 anos de história na puxada de carvão, transporte de porco que ele criava, comida para os animais do sítio, lenha e tudo que precisasse. Um caminhão que era "pau para toda obra".


Após o "dedinho de prosa", Seu Belmonte de Caxias do Sul, vira a chave do antigo Chevrolet 1958 e dá a partida no velhinho que liga quase de primeira. Não só deu a partida como também deu uma volta na propriedade, mostrando que ainda aguenta trabalhar mais.

Assista o vídeo abaixo onde é contada toda essa história e o momento que é dada a partida no vovô do trecho que se receber um trato bom vira uma relíquia.

Comentários

Postar um comentário

Postagens Populares

Carreta quebra o pistão na hora de bascular!

Caminhoneiro pode ter PORTE de ARMA de fogo? Saiba agora

Gigante da mineração que parece uma casa - 120 toneladas numa conchada!

Caminhoneiros irritados, 2 dias esperando, jogam a carga no chão!

Bicicleta adaptada com Rádio PX de Caminhão!