A história do caminhão Scania LK-140, 141 e 111


historia scania LK 140 141 111

Hoje vamos contar um pouco da história dos caminhões cara-chata Scania LK 111, 140 e 141, que tiveram um papel importante na história do transporte de cargas no Brasil, se destacando como o mais potente e resistente do mercado brasileiro na década de 70. 

Além de seu sucesso comercial, o LK também se tornou um ícone da cultura popular, tendo sido utilizado em filmes e séries de TV. Nesta matéria, vamos conhecer um pouco mais sobre a história do caminhão Scania LK e sua importância para o transporte rodoviário brasileiro.

História do Scania LK

O Scania LK é um modelo de caminhão que foi produzido pela Scania, uma fabricante sueca de veículos comerciais. Esse modelo foi produzido entre os anos de 1970 e 1980, e teve grande sucesso de venda no mercado europeu e em outras partes do mundo.

A história dele começa em 1969, quando a Scania lançou o modelo 140, que tinha um motor de 14 litros e foi um grande sucesso entre os clientes da empresa. O modelo 140 foi produzido até 1974.

Foi um grande sucesso de vendas para a Scania, e ajudou a empresa a consolidar a sua posição como uma das principais fabricantes de caminhões da Europa. O modelo foi produzido até 1980, quando foi substituído pelo Scania 2-series.

Hoje em dia, o Scania LK é considerado um clássico entre os colecionadores e entusiastas de caminhões antigos. O seu design de cara-chata ou frontal e as inovações tecnológicas que introduziu na indústria de caminhões fazem dele um modelo de grande importância histórica para a Scania e para o setor de transporte de cargas em geral.

Características do Scania LK

Uma das principais novidades do Scania LK era a sua cabine avançada basculante, que foi produzida pela empresa brasileira Brasinca. Essa cabine foi projetada especificamente para acomodar o motor V8 de 14 litros do caminhão, e oferecia maior espaço e conforto para o motorista.

O motor V8 de 14 litros
tornava o caminhão o mais potente do mercado brasileiro na época. Com 350 cavalos de potência e 127 mkgf de torque, o LK era capaz de transportar cargas pesadas com facilidade e rapidez.

Sem contar que ele também contava com um sistema hidráulico para elevação da cabine, o que facilitava o acesso ao motor para manutenção e reparos.

antigo scania lk laranja

Além disso, o LK contava com um sistema de suspensão a ar, que proporcionava maior conforto ao motorista, principalmente ao passar em buracos ou em estradas de terra com trecho ruim.

Outra característica marcante do Scania LK era a sua cabine, que era mais espaçosa e confortável do que as cabines dos modelos anteriores. Isso tornava o caminhão mais agradável de dirigir em viagens longas e ajudava a reduzir a fadiga do motorista.

O sucesso dele foi tão grande no Brasil que também se estendeu para a cultura popular, com o modelo LK-141 se tornando um ícone da televisão brasileira ao participar da série Carga Pesada, que estreou em 1979. 

Na série, o LK-141 era utilizado pelos personagens principais Pedro e Bino para transportar cargas e enfrentar desafios nas estradas do Brasil, numa série que fez grande sucesso na televisão brasileira.

Ao longo dos anos, o Scania LK se consolidou como um dos caminhões mais importantes e influentes da história do transporte de cargas no Brasil, e seu legado pode ser visto até hoje em modelos mais recentes da Scania, que mantém o foco em potência, conforto e eficiência.

Diferença entre Scania LK 140, 141 e 111

Os caminhões Scania LK-140, LK-141 e LK-111 são todos caminhões pesados produzidos pela fabricante sueca Scania em diferentes períodos de tempo e com especificações diferentes. Vou explicar abaixo as diferenças entre eles:

O Scania LK-140 tinha um motor de 14 litros e 8 cilindros em linha, com potência máxima de 360 cavalos, e capacidade de carga máxima de 22 toneladas. Era um caminhão robusto e resistente, utilizado principalmente para transportes de longa distância e cargas pesadas.

O Scania LK-141 era uma atualização do modelo LK-140, com um motor de 14 litros e 6 cilindros em linha, com potência máxima de 375 cavalos, e capacidade de carga máxima de 25 toneladas. Era um caminhão mais potente e econômico que seu antecessor, e também era utilizado para transportes de longa distância e cargas pesadas.

O Scania LK-111 tinha um motor de 11 litros e 6 cilindros em linha, com potência máxima de 220 cavalos, e capacidade de carga máxima de 16 toneladas. Era um caminhão menor e mais leve que os modelos LK-140 e LK-141, e era utilizado principalmente para transportes urbanos e de curta distância.

Veja também:

Em resumo, as principais diferenças entre os caminhões Scania LK-140, LK-141 e LK-111 são o período de produção, o tamanho, a potência do motor e a capacidade de carga máxima. Cada um desses modelos foi projetado para atender a necessidades específicas de transporte e operação.

Assista o vídeo abaixo para ver mais detalhes da ficha técnica, especificações e características marcantes desses veículos pesados.

Comentários

  1. Olá! Gostaria de manifestar que a potência do LK 111 na verdade era de 285 cv ok! Um abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens Populares

Trator ESTRANHO puxando caminhão boiadeiro atolado!

Carreta quebra o pistão na hora de bascular!

3 caminhoneiras que postam conteúdo adulto - OnlyFans e Privacy

Saiba quantos KM por litro faz um caminhão!

Cabo de guerra entre TRATOR e TANQUE de guerra!